MAGNÉSIO: O ALIADO DO NOSSO CÉREBRO E DO BEM-ESTAR PSICOLÓGICO

A importância do magnésio para o nosso cérebro
O magnésio é um nutriente essencial que muitas vezes temos em baixa quantidade no nosso organismo devido ao nosso estilo de vida atual. Este macromineral desempenha mais de 600 funções metabólicas e atua como um ótimo protetor cerebral. De fato, os seus benefícios para melhorar o estresse e a ansiedade crônica são tão positivos que muitos cientistas o chamam de “Valium natural”.

É necessário deixar bem claro que o magnésio não é um remédio milagroso. Tomar suplementos com base neste componente não fará com que o nosso transtorno de ansiedade seja resolvido em poucos dias, que cure a insônia ou que a nossa agilidade cognitiva seja triplicada. É um modulador e um potencializador da boa saúde, especialmente da saúde neurológica.

Uma deficiência crônica de magnésio pode levar a distúrbios neurológicos, como a hiperexcitabilidade, a apatia, e até mesmo a psicose.

Isso se deve a uma razão muito simples: a dieta ocidental apresenta um déficit substancial deste mineral. Aproximadamente 70% da população tem um baixo nível de magnésio no corpo. A origem de tudo isso estaria em muitos dos alimentos que consumimos: eles não possuem esse nutriente essencial, porque o solo onde são cultivados não é adubado corretamente. Atualmente, o solo é fertilizado com fósforo, nitrogênio e potássio…

Isso não acontece, por exemplo, em países como o Japão. Os seus solos são ricos neste mineral, a ponto de ingerirem em média cerca de 700 miligramas, algo que beneficia a sua longevidade, um menor índice de demência, melhor saúde óssea, etc.

É claro que pode haver muitos outros fatores, mas a pesquisa sobre a terapia com magnésio é extensa e muito frutífera, e muitos artigos publicados na revista Nature avalizam os benefícios deste nutriente para a nossa saúde psicológica.

Os benefícios do magnésio
Utilizar o magnésio se transformou em uma moda, não podemos negar isso: o encontramos nas lojas de produtos naturais, nas farmácias e até mesmo nos supermercados. Nós ouvimos falar tanto dos seus benefícios que podemos dizer que existe quase um verdadeiro “culto” para este nutriente. No entanto… o que é verdadeiro sobre ele?

Podemos ressaltar uma vez mais que os seus benefícios residem em um aspecto muito específico: a dieta moderna e a agricultura atual são deficientes em magnésio devido à agricultura industrial e aos fertilizantes artificiais. O mais curioso é que, à medida que as reservas deste mineral são reduzidas, a primeira coisa que notamos é uma maior sensibilidade ao estresse e à ansiedade.

No entanto… o que é que o magnésio tem de especial? Por que é tão importante para a nossa saúde geral?

* O magnésio está presente na maioria das nossas reações bioquímicas.
* Participa no transporte celular e “ajuda” as células a produzirem energia aeróbica.
* Grande parte do magnésio é armazenado no periósteo do osso.
* Favorece a formação de proteínas.

Além disso, este macromineral é essencial para o impulso nervoso e a contração muscular, incluindo os do coração.

O magnésio é necessário para realizar mais de 600 funções metabólicas. No entanto, nos últimos 50 anos, a deficiência deste mineral está entre as três primeiras, juntamente com o ferro e a vitamina D.

O magnésio e os transtornos de ansiedade
As evidências clínicas e experimentais demonstram que um déficit crônico de magnésio nos leva a diversos problemas neurológicos, tais como hiperexcitabilidade, convulsões e sintomas psiquiátricos que vão desde a apatia até a psicose. É uma questão séria, mas ao mesmo tempo esperançosa, porque é suficiente administrar suplementos de magnésio para muitos pacientes e perceber como as outras estratégias clínicas e terapêuticas fazem avanços significativos.

Além disso, o neurocientista Guosong Liu, da Universidade de Tsinghua em Pequim, é um dos maiores especialistas no estudo da relação entre o magnésio e nossa saúde cognitiva e emocional. As suas pesquisas são apaixonantes e muito esclarecedoras. Aqui estão algumas das suas conclusões.

O magnésio é um relaxante natural
O magnésio reduz o estresse e a ansiedade, estimulando os receptores GABA do cérebro.

Devemos lembrar que o GABA (ácido gama-aminobutírico) é um neurotransmissor que atua como um relaxante da atividade cerebral. Se este composto tiver uma atividade baixa, o cérebro permanece suspenso em uma “hiperatividade” constante.

Quando o GABA não atua como deveria, aumenta a nossa preocupação, temos pensamentos obsessivos, acordamos no meio da noite com o coração acelerado e, gradualmente, caímos na espiral desesperada da ansiedade… São processos muito desgastantes que o magnésio pode regular.

O magnésio reduz o cortisol no sangue
Este dado é certamente muito interessante: o magnésio reduz a liberação dos hormônios do estresse, como o cortisol e também atua como um neuroprotetor.

O cortisol é um dos gatilhos mais perigosos da ansiedade, que provoca a clássica neblina mental: essa incapacidade de se concentrar, pensar claramente, ter uma memória eficiente, reagir rapidamente aos estímulos …

O magnésio melhora o nosso humor
Sabemos que algo tão básico como ter níveis adequados de magnésio no nosso corpo favorecerá processos importantes como o relaxamento muscular ou o equilíbrio do sistema nervoso. Além disso, um aspecto que, sem dúvida, também é muito positivo é a regulação na produção de um nível mais adequado de serotonina.

A serotonina é um hormônio que também funciona como um neurotransmissor encarregado de regular o nosso humor. Por exemplo, um nível baixo de serotonina contribui para a ocorrência de estados depressivos. No entanto, se mantivermos uma boa produção de serotonina, teremos maiores possibilidades de enfrentar o nosso dia a dia com mais energia e otimismo. E o magnésio pode nos ajudar a fazer isso.

Como saber se devo consumir suplementos de magnésio?
Neste ponto, é muito possível que mais de uma pessoa esteja pensando em ir à farmácia agora e comprar magnésio. Mas não podemos nos precipitar. O magnésio não é adequado para todos os tipos de pacientes; pode não ser, por exemplo, se temos um problema renal.

Portanto, a melhor coisa a fazer é sempre consultar um médico, analisar as nossas condições físicas e necessidades reais, e avaliar se devemos tomar suplementos à base de magnésio, que tipo e quantidades.

Nos casos de ansiedade, estresse, insônia ou alguma forma de depressão, a ingestão deste macromineral é sempre positiva, mas isso não significa que não precisamos consultar previamente um especialista.

 Alimentos ricos em magnésio
Além disso, podemos melhorar a nossa dieta. O ideal seria sempre usar produtos orgânicos, onde podemos ter certeza de que a terra foi fertilizada com magnésio, sem pesticidas e outros produtos que subtraem nutrientes das frutas ou dos vegetais. Estes são alguns exemplos desses alimentos ricos em magnésio que devemos consumir com mais frequência:

* Abacate.
* Salmão.
* Sementes de abóbora, gergelim e girassol.
* Chocolate amargo sem açúcar.
* Salsa.
* Sementes de mostarda.
* Amêndoas, castanhas e nozes.
* Farelo de trigo.
* Espinafre.
*Lentilhas e grão-de-bico.
* Berbigões (tipo de peixe).
* Passas e ameixas secas.
* Ervilhas

Para concluir, apesar da complexidade do mundo atual, com suas pressões e dificuldades, contribuir para que nos sintamos mais ansiosos ou estressados, a nossa dieta “pobre em nutrientes” também nos traz muitos problemas de saúde ou distúrbios que podemos desenvolver em qualquer fase da vida. Portanto, precisamos nos cuidar um pouco melhor.
Fonte: A mente é maravilhosa
________________________

Clique nos anúncios e ajude a custear o 
Cult Carioca. Não custa nada.
____________________


__________________


___________________________________________________

 Click

O QUE SE SENTE ANTES DA MORTE? ISSO É O QUE SABEMOS...

PRA QUE SERVE UMA RELAÇÃO? - Dr. Dráuzio Varella

A ALMA ESTÁ NA CABEÇA - Dr. Paulo Niemeyer Filho

TOP 10

Seguidores