Mostrando postagens com marcador Fernando Pessoa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Fernando Pessoa. Mostrar todas as postagens

SÓ EXISTEM NAÇÕES, NÃO EXISTE HUMANIDADE - Fernando Pessoa


A humanidade não existe sociologicamente, não existe perante a civilização. Considerar a humanidade como um todo é, virtualmente, considerá-la como nação; mas uma nação que deixe de ser nação passa a ser absolutamente o seu próprio meio.

Ora um corpo que passa a ser absolutamente do meio onde vive é um corpo morto. A morte é isso - a absoluta entrega de si próprio ao exterior, a absoluta absorção no que cerca.

Por isso o humanitarismo e o internacionalismo são conceitos de morte, só cérebros saudosos do inorgânico o podem agradavelmente conceber.

Todo o internacionalista devia ser fuzilado para que obtenha o que quer, a integração verdadeira no meio a que tende a pertencer. Só existem nações, não existe humanidade.
______________________

CLIQUE nos anúncios e ajude a manter o Cult Carioca.
Não custa nada.




QUEM PENSA, RI – Fernando Pessoa

Quem raciocina com intensidade e violência tem que expressar com descongestionamento. Rir não é não ter razão. Não há relação entre a solenidade e a verdade. Deixemos a seriedade aos que têm ideais em que perdem tempo e jeito. Pensemos, e acabemos de pensar com uma gargalhada.

A dor do mundo é grande? Talvez seja. Como não há metro para ela, não sabemos. Mas, ainda que seja grande, curar-se-á aumentando-a com a nossa?

Pensa a sério mas não com sério. Pensa profundamente, mas não às escuras. Quer fortemente, mas não com as sobrancelhas.
Sinceros? Quantos gramas de verdade é que a vossa sinceridade pesa?

Quem pensa, ri; só não ri quem só faz cara que pensa.
Ri, bruto!
________________________



  

_________________________________

Visite os anúncios e ajude a custear o Cult Carioca.
Não custa nada.



A LOUCURA CHAMADA AFIRMAR, A DOENÇA CHAMADA CRER, A INFÂMIA… – Bernardo Soares (Fernando Pessoa)

A loucura chamada afirmar, a doença chamada crer, a infâmia chamada ser feliz — tudo isto cheira a mundo, sabe à triste coisa que é a terra.

Sê indiferente. Ama o poente e o amanhecer, porque não há utilidade, nem para ti, em amá-los.

Veste teu ser do ouro da tarde morta, como um rei deposto numa manhã de rosas, com Março nas nuvens brancas e o sorriso das virgens nas quintas afastadas. Tua ânsia morra entre mirtos, teu tédio cesse então…

E o som da água acompanhe tudo isto como um entardecer ao pé de margens, e o rio, sem sentido salvo correr, eterno, para marés longínquas. O resto é a vida que nos deixa, a chama que morre no nosso olhar, a púrpura gasta antes de a vestirmos, a lua que vela o nosso abandono, as estrelas que estendem o seu silêncio sobre a nossa hora de desengano. Assídua a mágoa estéril e amiga que nos aperta ao peito com amor.

(Meu destino é a decadência.)

Meu destino foi outrora em vales fundos. O som de águas que nunca sentiram sangue rega o modo dos meus sonhos. O copado das árvores que esquece a vida era verde sempre nos nossos esquecimentos. A Lua era fluida como água entre pedras. O amor nunca veio àquele vale e por isso tudo ali era feliz. Nem sonho, nem amor, nem deuses em templo, passando entre a brisa e a hora…
___________________________________

Visite os anúncios e ajude a custear o Cult Carioca.
Não custa nada.



CADA COISA A SEU TEMPO - Ricardo Reis



Cada coisa a seu tempo tem seu tempo.
Não florescem no inverno os arvoredos,
Nem pela primavera
Têm branco frio os campos.

À noite, que entra, não pertence, Lídia,
O mesmo ardor que o dia nos pedia.
Com mais sossego amemos
A nossa incerta vida.

À lareira, cansados não da obra
Mas porque a hora é a hora dos cansaços,
Não puxemos a voz
Acima de um segredo,

E casuais, interrompidas, sejam
Nossas palavras de reminiscência
(Não para mais nos serve
A negra ida do Sol) —

Pouco a pouco o passado recordemos
E as histórias contadas no passado
Agora duas vezes
Histórias, que nos falem

Das flores que na nossa infância ida
Com outra consciência nós colhíamos
E sob uma outra espécie
De olhar lançado ao mundo.

E assim, Lídia, à lareira, como estando,
Deuses lares, ali na eternidade,
Como quem compõe roupas
O outrora compúnhamos

Nesse desassossego que o descanso
Nos traz às vidas quando só pensamos
Naquilo que já fomos,
E há só noite lá fora. 

Ricardo Reis - Heterónimo de Fernando Pessoa

________________________________________

Visite os anúncios e ajude a custear o Cult Carioca.
Não custa nada.



ÁLVARO CAMPOS – Todas as cartas de amor são ridículas.

Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor
Se não fossem
Ridículas.
Também escrevi em meu
Tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.
As cartas de amor,
Se há amor,
Têm de ser
Ridículas.
Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca
Escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas…

(Álvaro de Campos)
Heterônimo de Fernando Pessoa
____________________________

Visite os anúncios e ajude a custear o Cult Carioca.
Não custa nada.


FERNANDO PESSOA - O Mundo não se fez para pensarmos nele



O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de, vez em quando olhando para trás…
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
E eu sei dar por isso muito bem…

Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer,
Reparasse que nascera deveras…
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo…

Creio no mundo como num malmequer,
Porque o vejo. Mas não penso nele
Porque pensar é não compreender …

O Mundo não se fez para pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo…

Eu não tenho filosofia: tenho sentidos…
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso,
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar …
Amar é a eterna inocência,
E a única inocência é não pensar.


Clique abaixo e leia também:




DANUZA LEÃO - Mulher Atual

CAETANO VELOSO - Frio no Rio

PABLO NERUDA - Gosto quando te calas

ARTUR DA TÁVOLA – Você sabe receber amor?

RITA LEE - Respeito

NELSON MOTTA - Minto, logo existo.

VÍDEO -LEANDRO HASSUM - Preto emagrece 

LUÍS FERNANDO VERÍSSIMO -A Cigana Búlgara


Clique nos anúncios e ajude a custear o Cult Carioca.
Não custa nada.



CLARICE LISPECTOR "conversa" com FERNANDO PESSOA




“Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora,
pois tudo passa a acontecer dentro de nós".
Clarice Lispector
*
"Tudo que se passa no onde vivemos é em nós que se passa.
Tudo que cessa no que vemos é em nós que cessa".
Fernando Pessoa

*
"Sentir é criar. Sentir é pensar sem ideias, e por isso sentir é compreender,
visto que o universo não tem ideias". 
Fernando Pessoa

*
Amar os outros é a única salvação individual que conheço:
ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber amor em troca.
Clarice Lispector

*
Tudo que existe existe talvez porque outra coisa existe.
Nada é, tudo coexiste: talvez assim seja o certo...
Fernando Pessoa

*
Fique de vez em quando só, senão será submergido.
Até o amor excessivo pode submergir uma pessoa.
Clarice Lispector
*



FERNANDO PESSOA - Dever de Sonhar


Eu tenho uma espécie de dever,
dever de sonhar, de sonhar sempre,
pois sendo mais do que um espetáculo de mim mesmo,
eu tenho que ter o melhor espetáculo que posso.

E, assim, me construo a ouro e sedas, em salas supostas,
invento palco, cenário para viver o meu sonho,
entre luzes brandas e músicas invisíveis.

SOBRE SER HUMANO - Mário Quintana, Marco Aurélio, Emerson, Sêneca, Shakeaspere, Voltaire, Gandhi, Fernando Pessoa, Antoine de Saint-Exupéry.

"O homem é do tamanho do seu sonho." (Fernando Pessoa)

"Não é preciso entrar para a história para fazer um mundo melhor." (Gandhi)

"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não haveria pobreza no mundo e ninguém morreria de fome."
(Gandhi)

"A primeira lei da natureza é a tolerância - já que temos todos uma porção de erros e fraquezas."
(Voltaire)

"Você faz suas escolhas e suas escolhas fazem você."
(Shakeaspere)

"Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde ir."
(Sêneca)

"Adote o ritmo da natureza: o segredo dela é a paciência."
(Emerson)

"Explora-te por dentro. É dentro que está a fonte do bem e ela pode jorrar sempre, se a explorares sempre."
(Marco Aurélio)

"Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão... que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim...e que valeu a pena!!!"
(Mário Quintana)


"Cada um que passa em nossa vida passa sozinho, pois cada pessoa é única, e nenhuma substitui outra. Cada um que passa em nossa vida passa sozinho, mas não vai só, nem nos deixa sós. Leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito; mas não há os que não levam nada. Há os que deixam muito; mas não há os que não deixam nada. Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente que duas almas não se encontram ao acaso."
(Antoine De Saint-Exupéry)

SEXO TÂNTRICO: MAIS PRAZER E ENERGIA!

SEXO TÂNTRICO: MAIS PRAZER E ENERGIA!
CLIQUE nos anúncios e ajude a manter o Cult Carioca. Não custa Nada.

CULT MUSIC: DIANA KRALL - Show Completo - Live In Rio 2008

CULT MUSIC: DIANA KRALL - Show Completo - Live In Rio 2008
CLIQUE NOS ANÚNCIOS E AJUDE A MANTER O CULT CARIOCA ---- NÃO CUSTA NADA PRA VOCÊ ---

TOP 10

Smooth Jazz - CD101.9 - New York

Smooth Jazz -  CD101.9  - New York
Música de Qualidade 24h - * - * - * - * - * - * - *(Para os órfãos das boas rádios Cariocas que desapareceram)

AGENDA CULTURAL - - - - - - - ................. Cultura faz a gente ser melhor.

AGENDA CULTURAL - - - - - - - .................                     Cultura faz a gente ser melhor.
TEATROS, SHOWS, CINEMAS, MÚSICA, EVENTOS, GASTRONOMIA, EXPOSIÇÕES, MUSEUS, CASAS DE CULTURA E TUDO DE MAIS INTERESSANTE NA VIDA ARTÍSTICA E CULTURAL.

Seguidores