p

Clique nos anúncios, o Cult Carioca precisa de você.
Mostrando postagens com marcador poesia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador poesia. Mostrar todas as postagens

TARDIO – Mia Couto


Quando quis ser fruto
fui fome,
não mais do que areia
de um chão sem cio.

Quando sonhei ser pano
fui agulha.
E morri no sono do gesto
de enrolar o fio.

Quando aprendi a ser poente
já não havia céu.

Quando quis anoitecer
tudo era luz.

E assim me condeno
em livre vício:
no mais derradeiro
eu só vislumbro um início.

Poema recitado por Mia Couto no programa do Pedro Bial.
______________________

Clique nos anúncios e ajude a custear o 
Cult Carioca. Não custa nada.

____________________


__________________


___________________________________________________

 Click

FELICIDADE É AMAR - Hermann Hesse

Quanto mais envelhecia, quanto mais insípidas me pareciam as pequenas satisfações que a vida me dava, tanto mais claramente compreendia onde eu deveria procurar a fonte das alegrias da vida. 

Aprendi que ser amado não é nada, enquanto amar é tudo.

O dinheiro não era nada, o poder não era nada. Vi tanta gente que tinha dinheiro e poder, e mesmo assim era infeliz.

A beleza não era nada. Vi homens e mulheres belos, infelizes, apesar de sua beleza.

Também a saúde não contava tanto assim. Cada um tem a saúde que sente.
Havia doentes cheios de vontade de viver e havia sadios que definhavam, angustiados pelo medo de sofrer.

A felicidade é amor, só isto.
Feliz é quem sabe amar. Feliz é quem pode amar muito.
Mas amar e desejar não é a mesma coisa.
O amor é o desejo que atingiu a sabedoria.

O amor não quer possuir.
O amor quer somente amar.
__________________________________________



__________________





TALVEZ - Pablo Neruda

Talvez não ser,
é ser sem que tu sejas,
sem que vás cortando
o meio dia com uma
flor azul,
sem que caminhes mais tarde
pela névoa e pelos tijolos,
sem essa luz que levas na mão
que, talvez, outros não verão dourada,
que talvez ninguém
soube que crescia
como a origem vermelha da rosa,
sem que sejas, enfim,
sem que viesses brusca, incitante
conhecer a minha vida,
rajada de roseira,
trigo do vento,

E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos…
E por amor
Serei… Serás… Seremos…

_________________________________________

Clique nos anúncios e ajude
O Cult Carioca. Não custa nada.
____________________


__________________





ESCUTANDO O SILÊNCIO - Kent Nerburn

 silêncio como sabedoria; não como submissão.
 Nós, os índios, conhecemos o silêncio.
Não temos medo dele.
Na verdade, para nós, ele é mais poderoso do que as palavras.
Nossos ancestrais foram educados nas maneiras do silêncio;
e eles nos transmitiram esse conhecimento.
"Observa, escuta, e logo atua", eles nos diziam.
Esta é a maneira correta de viver.
Observa os animais para ver como cuidam de seus filhotes.
Observa os anciãos para ver como se comportam.
Observa os homens brancos para ver o que querem.
Sempre observa primeiro,
com o coração e a mente quietos,
e então aprenderás.
Quanto tiveres observado o suficiente,
então poderás atuar.
Com vocês, brancos, é o contrário.
Vocês aprendem falando.
Dão prêmios às crianças que falam mais na escola.
Em suas festas, todos tratam de falar.
No trabalho, estão sempre tendo reuniões nas quais
todos interrompem a todos,
e todos falam cinco, dez, cem vezes.
E chamam isso de "resolver um problema".
Quando estão numa habitação e há silêncio, ficam nervosos.
Precisam preencher o espaço com sons.
Então, falam compulsivamente,
mesmo antes de saber o que vão dizer.
Vocês gostam de discutir.
Nem sequer permitem que o outro termine uma frase.
Sempre interrompem.
Para nós isso é muito desrespeitoso .
Se começas a falar, eu não vou te interromper.
Eu te escutarei.
Talvez deixe de escutá-lo se não gostar do que estás dizendo.
Mas não vou te interromper.
Quando terminares, tomarei minha decisão sobre o que disseste,
mas não te direi se não estou de acordo,
a menos que seja importante.
Do contrário, simplesmente ficarei calado e me afastarei.
Terás dito o que preciso saber.
Não há mais nada a dizer.
Mas isso não é suficiente para a maioria de vocês.
Deveriam pensar nas suas palavras como se fossem sementes.
Deveriam plantá-las, e permitir que crescessem em silêncio.
Nossos ancestrais nos ensinaram que a terra está sempre nos falando, e que devemos ficar em silêncio para escutá-la.
Existem muitas vozes além das nossas.
Muitas vozes.
Só vamos escutá-las em silêncio.

"Neither Wolf nor Dog - On Forgotten Roads with an Indian Elder"
Kent Nerburn
________________________

Clique nos anúncios e ajude
O Cult Carioca. Não custa nada.



__________________






SE POR UM INSTANTE - Gabriel Garcia Márquez

Se por um instante, 
Deus se esquecesse de que sou um marionete de trapo e me oferecesse mais um pouco de vida, 
não diria tudo o que penso mas pensaria tudo o que digo.

Daria valor às coisas, não pelo que valem, mas pelo que significam.

Dormiria pouco, sonharia mais, porque entendo que por cada minuto que fechamos os olhos perdemos sessenta segundos de luz.

Andaria quando os outros param, acordaria quando os outros dormem.

Ouviria quando os outros falam e desfrutaria um bom sorvete de chocolate!

Se Deus me oferecesse um pouco de vida, vestir-me-ia de forma simples, deixando a descoberto não apenas o meu corpo, mas também a minha alma.

Meu Deus,
se eu tivesse um coração,
escreveria o meu ódio sobre o gelo
e esperaria que nascesse o sol.

Pintaria com um sonho de Van Gogh
sobre as estrelas de um poema de Benedetti
e uma canção de Serrat seria a serenata
que eu ofereceria à Lua!

Regaria as rosas com as minhas lágrimas
para sentir a dor dos seus espinhos
e o beijo encarnado das suas pétalas...

Meu Deus, se eu tivesse um pouco de vida...
não deixaria passar um só instante sem dizer
às pessoas de quem gosto que gosto delas.

Convenceria cada mulher ou homem que é o meu favorito e viveria apaixonado pelo amor..

Aos homens
provar-lhes-ia como estão equivocados ao pensar que deixam de se apaixonar quando envelhecem, sem saberem que envelhecem quando deixam de se apaixonar!

A uma criança,
dar-lhe-ia asas, mas teria de aprender a voar sozinha.

Aos velhos,
ensinar-lhes-ia que a morte não chega com a velhice,
mas com o esquecimento.

Aprendi que um homem só tem direito a olhar outro de cima para baixo quando vai ajudá-lo a levantar-se...

Tantas foram as coisas que aprendi com vocês, os homens !

Aprendi que todo mundo quer viver em cima da montanha, sem saber que a verdadeira felicidade está em subir a encosta...

Aprendi que, quando um recém-nascido aperta, com a sua pequena mão, pela primeira vez, o dedo de seu pai,o tem agarrado para sempre.

São tantas as coisas que pude aprender com vocês, mas não me irão servir realmente de muito, porque, quando me guardarem dentro dessa maleta, infelizmente estarei morrendo...
_________________________

Clique nos anúncios e ajude
O Cult Carioca. Não custa nada.



__________________







_________________________________

Visite os anúncios e ajude a custear o Cult Carioca.
Não custa nada.





NÃO TE AMO MAIS - Clarice Lispector

Leia este texto de cima para baixo e depois de baixo para cima.
Repare a competência da construção e da escolha das palavras.
As mesmas palavras construindo um discurso completamente oposto.


NÃO TE AMO MAIS

"Não te amo mais.
Estarei mentindo dizendo que
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza que
Nada foi em vão.
Sinto dentro de mim que
Você não significa nada.
Não poderia dizer jamais que
Alimento um grande amor.
Sinto cada vez mais que
JÁ TE ESQUECI!
E jamais usarei a frase:
EU TE AMO!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade:
É tarde demais..."
________________________________







____________________________

Visite os anúncios e ajude a custear o Cult Carioca.
Não custa nada.


A LUCIDEZ PERIGOSA - Clarice Lispector


Estou sentindo uma clareza tão grande
que me anula como pessoa atual e comum:
é uma lucidez vazia, como explicar?
Assim como um cálculo matemático perfeito
do qual, no entanto, não se precise.
Estou por assim dizer
vendo claramente o vazio.
E nem entendo aquilo que entendo:
pois estou infinitamente maior que eu mesma,
e não me alcanço.
Além do que:
que faço dessa lucidez?
Sei também que esta minha lucidez
pode-se tornar o inferno humano
- já me aconteceu antes.
Pois sei que
- em termos de nossa diária
e permanente acomodação
resignada à irrealidade -
essa clareza de realidade
é um risco.
Apagai, pois, minha flama, Deus,
porque ela não me serve para viver os dias.
Ajudai-me a de novo consistir
dos modos possíveis.
Eu consisto,
eu consisto,
amém.
_________________________

Clique nos anúncios e ajude
O Cult Carioca. Não custa nada.

____________________


__________________


_________________________________

Clique nos anúncios e ajude
O Cult Carioca. Não custa nada.
____________________


__________________



BEBER TODA TERNURA – Mia Couto


Não ter morada
habitar
como um beijo
entre os lábios
fingir-se ausente
e suspirar
(o meu corpo
não se reconhece na espera)
percorrer com um só gesto
o teu corpo
e beber toda a ternura
para refazer
o rosto em que desapareces
_____________________________

Visite os anúncios e ajude a custear o Cult Carioca.
Não custa nada.



RÁDIO CULT CARIOCA - Smooth Jazz

RÁDIO CULT CARIOCA  - Smooth Jazz
Smooth Jazz

AS DISTORÇÕES COGNITIVAS MAIS COMUNS NOS CASAIS.

PESSOAS QUE GOSTAM DE FICAR SOZINHAS SÃO MAIS INTELIGENTES E LEAIS

PESSOAS QUE GOSTAM DE FICAR SOZINHAS SÃO MAIS INTELIGENTES E LEAIS
CLIQUE nos anúncios e ajude a manter o Cult Carioca. Não custa Nada.

CIENTISTA RUSSO REVELA O QUE OCORRE CONOSCO APÓS A MORTE

CIENTISTA RUSSO REVELA O QUE OCORRE CONOSCO APÓS A MORTE
CLIQUE nos anúncios e ajude a manter o Cult Carioca. Não custa Nada.

TOP 10

Seguidores