TIMIDEZ: UM FANTASMA DIFÍCIL DE CONVIVER - Solange Bittencourt Quintanilha


A timidez é caracterizada por um complexo de inferioridade, falta de confiança em si próprio, sentimento de vulnerabilidade...  
Uma pessoa tímida tem dificuldade na busca de novos empregos, ao iniciar novas amizades e namoros, quando precisa pedir informações a estranhos, quando tem necessidade de reclamar seus direitos , falar com chefes ou qualquer autoridade, em qualquer situação desconhecida. Assim, a timidez surge nas mais variadas e diferentes situações da vida social.
As maiores causas da timidez são o medo de não ser aceito, não ser gostado, não ser apreciado e acabar sendo rejeitado. Ao mesmo tempo sente uma necessidade vital de agradar a todos, de receber amor e carinho.
O tímido tem muitos medos, tais como, falar em público, expor sua idéias ou a si mesmo, conversar com estranhos, ser o centro das atenções, pois teme ser avaliado, julgado e não aceito. Discrição é a palavra favorita dos tímidos. Essas inibições , portanto trazem limitações em todas as esferas da sua vida
Nas situações sociais, falam pouco, não aproveitam de muitos eventos , mesmo que agradáveis, apresentam dificuldades de interação, principalmente se for com uma pessoa de quem eles se sentem atraídos (costumam se achar desajeitados e incompetentes ). Vivem muito em casa, num certo isolamento, para evitar situações que lhe provoquem sofrimento, e deixam de treinar suas escassas habilidades por medo, permanecendo num círculo vicioso.
Nas atividades profissionais são muitas vezes prejudicados no trabalho, porque têm dificuldade de pedir aumento, de manter uma boa postura profissional, inseguros nas entrevistas não só com chefes, mas com clientes também.
Costumam viver com muito conflito, porque são extremamente exigentes com eles mesmos. Carregam dentro deles uma voz implacável, que está sempre julgando, criticando, impedindo a interação pela falta de confiança tão grande que costuma sentir.
Importante chamar atenção para um fato, que é o tímido, por estar sempre tenso nas situações sociais, passar para as outras pessoas uma imagem de “poucos amigos“, de ser alguém de difícil acesso ou até mesmo uma imagem de ser uma pessoa arrogante. É uma situação muito triste, pois é totalmente irreal e até injusta.
Importante averiguar o clima em que ela cresceu. Se ela se sentia rejeitada e mal-amada, carregando com ela o sentimento de desvalorização, de baixa autoestima e de insegurança. Tentar se aprofundar nas suas dificuldades diante de uma possibilidade de fracasso e na incapacidade de suportar a avaliação do outro, por acreditar que só poderia ser péssima. Conhecer também quais as experiências ruins do passado que colaboraram para esse sentimento e comportamento.

A timidez pode ter diversos sintomas. Os mais comuns são:
- elevada ansiedade
- taquicardias
- suor frio
-aperto no peito / dor no estômago
- se ruborizar, abaixar os olhos para não encarar o outro...

O sofrimento é muito grande, e por isso é bastante importante uma terapia, para que a pessoa possa entender seus medos, suas desvalias, suas dificuldades, suas inseguranças pessoais, adquirir mais confiança para obter uma transformação gradativa de di própria, na busca de uma tranquilidade e fortalecimento da sua autoestima. No momento em que ela adquirir esses recursos para uma mudança, ela viverá com mais alegria, por enxergar sua beleza interior.
Com toda a certeza, é possível superar a timidez e ter uma vida normal. 

Anúncio

Anúncio

NEUROCIÊNCIA SUPEROU A PSICANÁLIE - Ivan Izquierdo

NEUROCIÊNCIA SUPEROU A PSICANÁLIE - Ivan Izquierdo
A psicanálise foi superada pelos estudos em neurociência...